Perguntas e respostas sobre a profissão de caminhoneiro!

Perguntas e respostas sobre a profissão de caminhoneiro.

Como é a rotina e quanto ganha um caminhoneiro?

O que é preciso fazer para ser motorista de caminhão?

Veja as respostas

Como é a rotina de um caminhoneiro?

Ser caminhoneiro é ter o espírito de aventura, vontade de viajar e não se preocupar muito em ficar dias fora de casa. A grande maioria dos profissionais que trabalham com cargas e fretes gosta muito do que faz, não existe um meio termo. Hoje em dia existem poucos caminhoneiros que trabalham por necessidade. Dirigir pelas estradas brasileiras é um desafio: a segurança nas estradas é ruim, a legislação de descanso não é bem aplicada e seguida, há muitos assaltos e roubos de cargas e os ganhos acabam não compensando muito. Mas a vida de um caminhoneiro (aquele que gosta) se resume a viagens longas, grandes amizades pelo caminho e um grande conhecimento de diferentes culturas pelo país.

Quanto ganha um caminhoneiro?

Os ganhos dos caminhoneiros variam. Depende do tamanho do caminhão, da capacidade de carga, se o caminhoneiro é dono do seu próprio caminhão ou se trabalha para uma empresa que fornece os veículos, depende do valor das cargas transportadas, enfim, todas estas variáveis podem fazer com que os salários de um caminhoneiro variem de R$1500,00 a R$5000,00. É claro que existem casos em que caminhoneiros chegam a ganhar mais do que isso, mas, nestes casos, o trabalhador extrapola a jornada permitida, assumindo riscos e colocando sua vida em jogo.

O que é preciso fazer para ser caminhoneiro?

Em primeiro lugar, para desempenhar a profissão de caminhoneiro é necessário ter uma carteira de motorista especial. Existem as categorias D e E para veículos grandes e pesados. Tudo depende do tamanho do veículo e de sua capacidade de carga. A grande diferença da categoria E é o fato de que esta carteira permite que o motorista dirija caminhões com mais de uma unidade tracionada, ou seja, com muito mais capacidade de carga. Além da carteira especial, instituições como o SEST e ou SENAT oferecem cursos profissionalizantes para capacitar motoristas de diversos tipos de carga.

Como está o mercado de trabalho?

O mercado de trabalho clama por profissionais. Há centenas de milhares de vagas em aberto, mas faltam profissionais qualificados. Os motivos: má fama da profissão de caminhoneiro e insegurança nas estradas. Com a regulamentação do trabalho de caminhoneiro aprovada em 2015, as coisas tendem a melhorar e as vagas podem ser preenchidas.

Quais os perigos este profissional enfrenta?

A atividade de caminhoneiro é uma das mais perigosas em vários sentidos. Vejamos alguns:

  • Primeiro que o fato de viajar constantemente pelas estradas do país já é por si um grande perigo. O risco de acidentes é grande para quem conduz caminhão, em função do tipo de carga, tamanho do caminhão, condições das estradas, imprudência de outros motoristas, entre outros.
  • A pressão que muitos sofrem para cumprir prazos de entrega coloca em risco sua vida e inclusive de outras pessoas que também usam as estradas. Dizem que é pior dirigir cansado do que bêbado. Logo, sabemos que muitos caminhoneiros não respeitam os períodos de descanso e sono e acaba trabalhando cansado e isto é muito perigoso.
  • Outro fator de risco desta profissão são os assaltos. Sabemos que ocorre muitos assaltos em função da carga que eles carregam e que são valiosas.
  • Entre outros perigos.